3º edição do Festival de dança será realizada em Prado


Os apreciadores do mundo da dança vão poder prestigiar nos dias 16,17 e 18 de Novembro a 3º edição do Festival de Dança de Prado.

Promovido pelo grupo EDIBAHIA Produções, com o apoio da Prefeitura Municipal de Prado, por meio da Secretaria de Turismo, Esporte e Cultura, o evento visa promover e difundir a dança, e por meio de seus eventos, sensibilizar e educar esteticamente a população.

O evento acontecerá durante 03(três) dias com vários ritmos reunidos, competição mista de ritmos em dupla e grupo. As inscrições já estão abertas e para isso, os interessados devem entrar em contato, onde também estão disponíveis o regulamento e outras informações como valor da inscrição, por exemplo.

 


Segundo o organizador, já estão confirmadas a participação de  várias equipes  e profissionais que irão transferir seus conhecimentos. Além das atrações teremos apresentações Culturais, bailes com diversos Djs. Aulas,palestras e competições .Além das apresentações de grupos convidados, o Festival é conhecido por sua mostra competitiva, que reúne dançarinos de modalidades Lambada Zouk, Fit Dance,Swing baiano, Zumba, Dança do ventre,Jazz contemporâneo, Break dance,Salsa, Bachata,Funk swag, Afro-house, Funk, Sertanejo,Tango,Bolero,Kizomba,Samba de Gafieira

A competição é dividida em apresentações mista, dupla e grupo. Haverá premiação em troféu, em dinheiro (de R$ 300 a R$:1.000), certificado para todos os participantes.
Maiores informações:
(73)-999070644
(73)-999035522
Equipe EdiBahia Produções

Rota da Cachaça apresenta produção baiana e participa da programação do feriado em Prado, no Festival das Baleias


 

 

O governo da Bahia, através da Secretaria Estadual de Turismo da Bahia com o apoio da Prefeitura Municipal de Prado, apresenta o ROTA DA CACHAÇA da BAHIA, em parceria com a Secretaria de Turismo, Esporte e Cultura de Prado. O projeto é mais uma oportunidade para o município de Prado, mapeando os produtores artesanais de cachaça e cerveja artesanal locais e gastronomia, que irão introduzir suas produções no espaço na praça de Eventos, na Arena Jubarte de 07 à 09/09/2018, das 16h às 12h. Toda a organização fica por conta do Governo da Bahia com apoio da equipe da Prefeitura local e parceiros, com cenários de referência cultural do estado, equipe técnica de apreciadores.

 

Paulo Guedes (realizador do Rota da Cachaça), José Alves (Secretário de Turismo do Estado da Bahia) e Joklébio Coelho, Secretário de Turismo, Esporte e Cultura de Prado

 

 

Na Bahia a Setur estima que existam 18 municípios que produzem 19 diferentes tipos de cachaça artesanal. Marcas famosas, como as cachaças produzidas em Abaíra e em Rio de Contas já fazem parte do roteiro dos grandes produtores nacionais. Em Rio de Contas, a Fazenda Vaccaro, produtora de uma das bebidas mais famosas do estado, a Serra das Almas, tornou-se quase que um roteiro obrigatório de turistas que visitam a região. A propriedade oferece serviço de hospedagem e day use, e inclui atrativos como passeios pelas plantações de cana e de frutas, alambique e adega.

 

 

Rota da cachaça – Atualmente a Rota da Cachaça, fundada pelos produtores Paulo Guedes, Ronaldo Rodrigues e Vânia Oliveira, foi criada em 2017 e abrange vários municípios baianos, com cachaças de renome nacional. Todas com premiações nacionais e selo de qualidade do Ministério da Agricultura.

 

Embora os dados do setor ainda sejam imprecisos, diante da existência de informalidade, estima-se que no Brasil existam cerca de 40 mil produtores e que na Bahia a atuação seja de 17,5% em relação a esse total (Sebrae). Isso porque, no Estado, a produção é somente de cachaça de alambique, de pequenos produtores, não havendo cachaça industrial ou de coluna e nem grandes produtores de cachaça de alambique.

Festival das Baleias faz campanha de Outdoor em três Estados para gerar fluxo turístico em Prado.


O Festival das Baleias que está na sua V Edição inicia a campanha 2018 com peças de Outdoor que estão sendo veiculadas em pontos estratégicos do Estado da Bahia e em mais dois estados, com intuito de promover o fluxo de turístico para observação de baleias Jubarte, o turismo de aventura por conta da realização do Off-Road Jubarte de Sustentabilidade,  Turismo pedagógico por conta do Simpósio do mar e outros vários tipos de turistas que buscam um local que reuna Boa gastronomia, belas praias, e ótimas opções para descanso e lazer. Por ser multidisciplinar e multisetorial o FB dialoga com várias tendências e os

organizadores convictos da importância da realização deste evento, que vem crescendo a cada ano construiu uma plataforma  de  divulgação com vários canais que possa atingir a um público num raio de 600km visando o aquecimento da economia local e fortalecimento destes tipos de segmentação turística  com a qual  dialoga a proposta. De acordo ao Presidente do Instituto REDEMAR Sr. William Freitas , aprimoramento e a busca por melhoria no processo sempre é bem vista e  o FB terá muitas nesta edição terão boas surpresas pois trabalhamos 1 ano na preparação do evento e estamos muitos atentos aos índices para mensurarmos o impacto Turistico e alem disso construir junto a camunidade de Prado discussões e ações ambientais capazes de motivar novas atitudes na comunidade de Prado e em milhares de pessoas de todas as parte do Brasil.

Praça Redonda será palco dos “Antigos Carnavais” em Prado


 

A história do carnaval tem suas origens na antiguidade, sendo uma festa tradicional e popular que chegou ao Brasil durante a colonização. A palavra carnaval é originária do latim, carnis levale, cujo significado é retirar a carne. O significado está relacionado com o jejum que deveria ser realizado durante a quaresma e também com o controle dos prazeres mundanos, foi a forma que a igreja viu para  manter uma data para as pessoas “cometerem seus excessos”, antes do período da severidade religiosa.

 

Bloco “Os Melados”- Carnaval de 1983 – Prado – BA

 

No Brasil no final do século XIX, buscando adaptarem-se às tentativas de disciplinamento policial, foram criados os cordões e ranchos. Os primeiros incluíam a utilização da estética das procissões religiosas com manifestações populares, como a capoeira e os zé-pereiras, tocadores de grandes bumbos. Os ranchos eram cortejos praticados principalmente pelas pessoas de origem rural. Ainda no século XIX surgiram as marchinas de carnava,  já o samba somente iniciou por volta de 1910, se tornando ao longo do tempo o legítimo representante musical do carnaval.

 

Prefeito Barreto, Dr. Fernando e o rei Momo Vanete – Carnaval de 1983 – Prado – BA

 

Na Bahia, os primeiros afoxés surgiram na virada do século XIX para o XX com o objetivo de relembrar as tradições culturais africanas. Os primeiros afoxés foram o Embaixada Africana e os Pândegos da África. Por volta do mesmo período, o frevo passou a ser praticado no Recife, e o maracatu ganhou as ruas de Olinda.

O município de Prado há muito mantem um estilo de carnaval mais familiar. A cidade viveu grandes momentos carnavalescos cultuando suas origens com o bloco das baianas, o bloco dos índios, o bloco dos sujos, bloco dos melados, bloco chaprado,  a Charanga de Prado, o trio elétrico e a tão cobiçada Charretinha do Jajá que puxava os foliões ao som  de músicos que entoavam marchinhas que alegravam os foliões pelas ruas das pousadas de Prado e nas ruas do Centro.

 

“A paz invadindo corações” Bloco dos Sujos – Carnaval de 1991 – Prado – BA

 

Por volta de 2001, a então secretária municipal de turismo, Rita de Cássia Abrantes, deu inicio ao resgate do carnaval antigo na Praça Redonda, transformando a mesma num clube a céu aberto com ornamentação característica, músicos com instrumentos de sopro tocando os melhores e memoráveis sucessos das marchinhas que pra sempre vão ficar na memória de todos aqueles que puderam vivenciar o melhor da Folia de Momo nas grandes metrópoles e nas cidades do interior de todo país.

 

Carnaval de rua

 

Carnaval na praça Sete de Setembro na década de 60-70 – Prado – BA

 

Prado oferece a todos os visitantes, moradores e turistas um ambiente familiar com muito recurso natural distribuídos entre rio navegável, locais para prática de mergulho, falésias, praia paradisíaca como a Barra do Cahy que é a 1ª Praia do Brasil, ruas planas propícias para caminhadas, mar com águas mornas, além de artes, artesanatos, danças culturais, diversões na praia com grupos de danças, e ainda oferece uma gastronomia maravilhosa. Aqui em Prado o carnaval fica mais leve, livre e solto com gostinho familiar embalado ao som de trio, bandas, carnaval antigo na praça Redonda.

Venha pro Prado você também!

Ontem, hoje e amanhã a Charretinha do Jajá é Show


 

Jamacy da Silva Almeida, o famoso Jajá da “Charretinha do Jajá”, foi um grande amigo do município de Prado que por longas datas sempre animou as noites de carnaval da cidade com a sua charretinha puxada por uma mulinha.

Jajá foi proprietário da Cabana do Jajá e do Restaurante do Jajá, na Praia do Novo Prado. Sua grande paixão era a mulinha que ele alimentava com frutas frescas e banhos diários. Nos períodos de alta temporada de Prado e carnaval essa dupla feita de alegria, animava as ruas de Prado levando os foliões ao ápice da descontração e diversão.

 

 

Jajá era um amante do Prado e lutava para manter viva as memórias da cultura dessa cidade paradisíaca que ele escolhera para viver após se aposentar como fiscal da receita federal.

Nosso querido defensor folião faleceu aos 72 anos nos deixando um legado de vida regado de sorrisos, piadas e cultura.

 

Pôr do Sol musical, encanta turistas e moradores em Prado


 

OPôr do Sol encanta turistas e moradores em Prado Pôr do Sol vem arrancando suspiros dos corações de quem visita e de quem mora no Prado. O projeto contempla o avistamento do Pôr do Sol, acompanhado do melhor da música clássica e dos melhores sucessos que de alguma forma fazem parte do álbum de memórias da vida dos apreciadores, sejam eles residentes de Prado ou não.

Os músicos Marinho do Trompete e Bibi Gomes são dos profissionais de ponta, ele é trompetista e como nativo foi membro da banda de música Lira Pradense, cresceu alegrando a vida dos munícipes com as melodias entoadas pela bandinha de Prado. Ela é musicista e pós graduada, toca divinamente um repertório de tirar o fôlego. Ambos dividem o cenário nas margens do rio Jucuruçu, na Praça Redonda, de sábado à terça-feira, para abrilhantar a despedido do astro rei no mais belo cenário do pôr do sol, em Prado.

 

Corumbau está entre as 13 praias do litoral sul da Bahia para ter sossego


1. Praia do Espelho, Porto Seguro, Bahia

13. Praia do Espelho (BA)Considerada por muitos especialistas uma das praias mais bonitas do Brasil, a Praia do Espelho encanta pela variação de cores de suas águas cristalinas nos dias ensolarados, que podem ser admiradas da areia ou, melhor, do alto das falésias.Na maré baixa, piscinas naturais se revelam – prepare o snorkel. Toda essa beleza é preservada por causa do acesso ao local, que não é muito fácil. Quem vai de carro, precisa encarar 20 quilômetros de estrada de terra, que pode ficar intransitável em dias de chuva.Busque hospedagens na Praia do Espelho no Booking.com  (Divulgação/Divulgação)

2. Praia do Rio da Barra, Trancoso, Bahia

12. Praia do Rio da Barra – Trancoso (BA)A partir da praia dos Nativos, siga caminhando em direção a Arraial da Ajuda. Após 40 minutos, você chegará na Praia do Rio da Barra, ótimo lugar para curtir o sossego. Escolha uma barraca e admire o belo cenário: de um lado, você terá a foz de um rio, de outro as falésias. Busque hospedagens na Praia do Rio da Barra no Booking.com (Divulgação/Divulgação)]

3. Praia de Itaquena, onde só é possível chegar após 1 hora e meia de caminhada, a partir da Ponta de Itapororoca

11. Praia de Ponta de Itaquena – Trancoso (BA)Para chegar à Praia de Ponta de Itaquena, é preciso caminhar bastante – cerca de 1h30 a partir da Praia do Rio Verde. Este é preço para chegar a uma praia quase deserta, extensa e cheia de coqueiros. Na maré baixa, forma piscinas naturais. Busque hospedagens em Trancoso no Booking.com (Divulgação/Divulgação)

4. Pousada Taipu de Fora, em Barra Grande

10. Praia de Taipu de Fora – Barra Grande (BA)Chegar nesta praia não é fácil. É preciso pegar um barco ou lancha a partir de Camamu até a Vila de Barra Grande. A partir de Itacaré, são 55 quilômetros, 30 deles em estrada de terra, intransitáveis em dias de chuva. Encare o caminho difícil, pois quando você estiver mergulhando nas melhores piscinas naturais da região, cheias de vida marinha, não irá se lembrar do perrengue. Busque hospedagens em Barra Grande no Booking.com (Divulgação/Divulgação)

5. Praia de Havaizinho em Itacaré, Bahia

9. Praia Havaizinho – Itacaré (BA)A pequena praia é alcançada por uma trilha de 15 minutos no meio da Mata Atlântica, a partir do km 12 da rodovia BA-001. Busque hospedagens em Itacaré no Booking.com(Divulgação/Divulgação)

6. Vista da Praia da Engenhoca, onde só é possível chegar após 30 minutos de caminhada a partir da estrada BA-001

8. Praia Engenhoca – Itacaré (BA)Point de surfistas, tem boas ondas. Chega-se a ela com a mesma trilha (cerca de 30 minutos) que leva até a praia de Havaizinho, que está na metade do caminho. Busque hospedagens na Praia Engenhoca no Booking.com (Ricardo Freire/Reprodução)

7. Vista aérea do Txai Resort, na Praia de Itacarezinho

7. Praia Itacarezinho – Itacaré (BA)Linda e de fácil acesso, tem uma faixa extensa de areia, boa para caminhadas. Há um restaurante no local, com estacionamento pago. Busque hospedagens em Itacaré no Booking.com (Divulgação/Divulgação)

8. Vista da Prainha, um dos points preferidos pelos surfistas de Itacaré por causa do mar agitado e da grande quantidade de ondas

6. Prainha – Itacaré (BA)Uma das preferidas pelos surfistas, a Prainha tem acesso por trilha de 50 minutos – melhor contratar um guia para acompanhar. Se o seu negócio não é surfe, vá para aproveitar a faixa plana de areia, boa para caminhadas e para jogar frescobol. Busque hospedagens em Itacaré no Booking.com(Ricardo Freire/Reprodução)

9. A beleza da Praia do Satu compensa o difícil acesso ao local. Para chegar à praia é preciso cruzar o Rio Caraíva de barco e caminhar pela orla por cerca de uma hora

5. Praia Satu – Caraíva (BA)Satu é o nome de um morador desta praia preservada e isolada. O acesso é complicado: da ponta esquerda da Praia de Csraíva, é preciso cruzar o rio de barco e caminhar pela orla por cerca de uma hora – ou fazer o trajeto de barco. Além de curtir o mar, você pode mergulhar em uma lagoa de água doce. Busque hospedagens em Caraíva no Booking.com (Ricardo Freire/Reprodução)

10. Ponta do Corumbau

4. Ponta do Corumbau (BA)Mesmo na alta temporada, a tranquilidade reina na Ponta do Corumbau. Há poucas pousadas e o acesso é difícil: para chegar aqui, os visitantes chegam em passeios de barco, a partir de Caraíva ou Cumuruxatiba, ou por 57 quilômetros de estrada de terra. A praia de Corumbau, a mais bonita da região, estende-se pela foz do Rio Corumbau, com águas calmas e esverdeadas. Busque hospedagens na Bahia no Booking.com (Ricardo Freire/Reprodução)

11. Praia do Encanto (Quinta Praia), em Morro de São Paulo, Bahia

3. Praia do Encanto (Quinta Praia) – Morro de São Paulo (BA)Chegar aqui a pé é um desafio para os fortes, são mais de duas horas de caminhada a partir da vila. É por isso que a Praia do Encanto é a mais isolada (e a mais bela) de Morro de São Paulo. Melhor escolher algum meio de transporte como as jardineiras que circulam entre as praias. Busque hospedagens no Morro de São Paulo no Booking.com (Wikimedia Commons/Wikimedia Commons)

12. Coqueiral na Praia da Cueira, a caminho de Moreré, Ilha de Boipeba, Bahia

2. Praia da Cueira – Boipeba (BA)Na Ilha de Boipeba não entram carros, o que colabora para o sossego – e exige que os visitantes caminhem até chegar às praias. Com mar tranquilo, a Praia da Cueira é a melhor para banho. Lá está a barraca do Seu Guido, famosa por suas lagostas. Busque hospedagens em Boipeba no Booking.com (Ricardo Freire/Reprodução)

13. Praia de Moreré, Boipeba, Bahia

1. Praia Moreré – Boipeba (BA)Na praia da vila de Moreré, as amendoeiras formam sombra para você estender a canga na areia e relaxar na sombra. Na maré baixa, o mar recua bastante, encalha alguns barcos e forma várias pisninas naturais. A partir da Boca da Barra, o trajeto até Moreré leva 40 minutos de barco ou 1h30 a pé. Busque hospedagens em Boipeba no Booking.com (Artur Romeu/Creative Commons/Wikimedia Commons)

Prefeitura Municipal de Prado instala placas de sinalização turística em pontos estratégicos


O turismo é uma atividade que favorece a geração de emprego e renda, multiplicando normalmente a economia da localidade, quando trabalhado com planejamento,  inclusão e preservação ele tem a sustentabilidade necessária para torná-lo uma grande indústria sem chaminés.
O planejamento é uns dos processos mais importantes em qualquer atividade, na atividade turística não é diferente. Para seu sucesso é fundamental uma parceria entre os atores que envolvem o desenvolvimento da atividade turística, sendo eles poder público, comunidade local e empresários.

Podemos contribuir com diversos elementos para evitar o gasto de tempo e poupar as energias do nosso turista quando ele chega ao seu destino, um dos fatores de contribuição são as placas de sinalizações turísticas que o direcione aos pontos que escolheu ir.

Nesse contexto a Prefeitura Municipal de Prado, através da Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Cultura prepararam várias placas informativas que vão auxiliar os turistas e visitantes durante sua estada em Prado.

Por ASCOM