Município de Prado está providenciando novos locais para o descarte de lixo‏


O lixo recolhido no município pradense vai passar a ser descartado em novas áreas. De acordo com a Secretária Municipal de Meio Ambiente, Benedita de Jesus, “os novos locais estão distantes de residências, de nascentes de rios e são meios alternativos até a construção de um aterro sanitário”, afirma.
novas_areas_em_prado2
O problema com o lixo é uma questão nacional enfrentada por quase todos os municípios brasileiros. A solução definitiva deve se tornar realidade apenas quando os aterros tiverem sido construídos. Os projetos, no entanto, são muito caros e a grande maioria dos municípios não têm o dinheiro suficiente. Justamente por isso, a lei que previa a construção dos aterros sanitários até o ano de 2014 foi prorrogada para 2018.
Enquanto isso não acontece, os municípios continuam descartando o lixo em áreas dentro de seu território. Com o tempo, isso se torna um grande problema para os gestores públicos.
Em Cumuruxatiba, o material recolhido estava sendo transportado para a cidade de Prado, depois de uma ação do Ministério Público impedindo o município em utilizar a antiga área que servia ao descarte do lixo.
Em Limeira, a construção de residências próximo à área utilizada para o depósito do lixo aumentou o problema. Em outra localidades do município – São Francisco, Corumbau, Palmares e Guarani – os locais utilizados para destinar o que é recolhido pelas famílias pradenses também é uma questão preocupante.
Ainda de acordo com Benedita de Jesus, “os novos lugares serão anunciados nos próximos dias, depois de uma ação do município para buscar alternativas capazes de diminuir os impactos sobre o meio ambiente”, conclui.